Veja neste artigo como como acionar o seguro-desemprego após ser demitido, e saiba por quanto tempo você terá direito ao benefício.

Seguro-desemprego é um benefício temporário do governo para o trabalhador que fica desempregado sem justa causa ou quando a empresa paralisa atividades.

Uma garantia para o brasileiro em uma situação de dificuldade, o seguro-desemprego é solicitado mensalmente por 600 mil trabalhadores em média.

O benefício garante um ganho mensal a quem é demitido sem justa causa.

Leia também: Seguro-desemprego já pode ser solicitado pela internet

Como acionar o seguro-desemprego após ser demitido

Como acionar o seguro-desemprego após ser demitido

O direito de receber seguro-desemprego surge quando o trabalhador é dispensado sem justa causa. Ele pode receber entre três e cinco parcelas do benefício e a quantidade de parcelas depende do tempo de trabalho, quem trabalhou mais recebe por mais tempo.

Para receber seguro-desemprego pela primeira vez é preciso trabalhar pelo menos doze meses, pela segunda vez é necessário trabalhar nove meses e na terceira e última vez a carência é de seis meses.

Na primeira solicitação, para receber quatro parcelas, o trabalhador deverá comprovar no mínimo doze meses trabalhados e para o recebimento de cinco parcelas vinte e quatro meses trabalhados.

Na segunda solicitação as exigências diminuem e havendo ao menos nove meses de vínculo empregatício serão recebidas três parcelas; havendo pelo menos doze meses de vínculo empregatício serão recebidas quatro parcelas. Já para receber cinco parcelas serão necessários ao menos vinte e quatro meses de vínculo.

A partir da terceira solicitação, o recebimento de três parcelas dependerá da comprovação de no mínimo seis meses de vínculo; o de quatro parcelas de ao menos doze meses e para receber cinco parcelas serão necessários pelo menos vinte e quatro meses.

Condição para receber o seguro desemprego

O trabalhador deve estar desempregado no ato da solicitação, além de não estar recebendo outro benefício da Previdência Social (exceto auxílio-acidente e pensão por morte). Ele também não poderá ter recebido o benefício do seguro nos últimos dezesseis meses.

Também não pode ter empresa, pois a Receita Federal entende que o trabalhador tem renda da empresa e, portanto, não precisa do benefício. Os trabalhadores que pedem demissão ou são dispensados por justa causa não poderão receber seguro-desemprego.

Quando o empregado trabalha sem registro para receber o seguro, podem ser punidos o próprio empregado, que mesmo trabalhando mente para receber parcelas do seguro-desemprego, e o empregador, quando deixar de arcar com suas obrigações trabalhistas.

O trabalhador pode solicitar o benefício nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, Sistema Nacional de Emprego (Sine) e pela internet no portal Emprega Brasil.

Receba, gratuitamente, informações sobre seguro desemprego no seu e-mail

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

CommentLuv badge

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!